Hit enter to search or ESC to close

Na SIM São Paulo

claudiovalentin

A sensação que fica após quatro dias participando da SIM São Paulo é que fazer música significa expressar sensações profundas, mover um pouco o sentido de nossas experiências e fazer surgir coisas que suspendam o nosso cotidiano. A gente viveu dias fora da rotina, escutando sons novos e observando como cada som ali era único e como as noites de programação iam revelando essas especificidades. Tocamos na noite flamejante e foi surpreendente conhecer essa galera de Natal. Vontade ainda maior de conhecer esse lugar, circular e encurtar tantos KM que nos separam. É claro que precisamos falar de números, ainda mais nesses tempos sombrios, como escreveu lindamente a Fabiana Batistela (recomendo fortemente o texto dela publicado na revista da SIM). A música move muitas coisas inclusive dinheiro, vivemos no capitalismo, né? Mas a gente sabe que o fundo de tudo é a poesia e esses encontros.